Macholândia. vol.2.

Capítulo de hoje:  O Bidê

 

Machos deste Brasil impávido e colosso. Filhos desta pátria generosa. Guerreiros do dia-a-dia. Gladiadores das dificuldades, hoje o assunto é delicado. Tão delicado que a palavra é em francês. Bidet.

Todo homem que prese pela sua integridade emocional e, perante a sociedade precisa manter a estirpe de um bom macho, tem asco deste aparelho inventado pelos nosso querido amigo Marc-Antoine Jacoud. Agora, pensa comigo, caro macho, pensa comigo, porque quem pensa, pensa melhor parado. Será que o nosso ancestral francês tinha más intenções quando inventou este jato higiênico? Será que ele era um sórdido ermitão que queria transmitir um trauma passado para todas as outras bundas espalhadas pelo planeta? Duvido muito, duvido muito, trata-se de mais uma invenção brilhante, que um homem brilhante fez e que o mundo moderno estigmatizou, mas que hoje, aqui na Macholândia iremos desistigamatizar.

Pois bem, aqui vai uma breve historinha coletada para elucidar nossa teoria:  ” Criado por marceneiro da Família Real Francesa, pois a rainha da França, segundo ditos da própria história, embasada em fatos narrados na literatura francesa, sentia-se “suja”, em não ter um recepiente para lavar suas partes íntimas, encomendou aí tal peça aos marceneiros real, os quais montaram uma peça em madeira, adaptada ao corpo real.” 

Sacô a origem nobre da parada mermão? E você vai negar este instrumento nobre do seu dia-a-dia por puro machismo? Para com isso, economize árvores, para de sujar o meio ambiente com o papel sujo rapaiz, mas para tanto você precisa de uma aula aqui no macholândia para saber utilizar o instrumento. Seguinte.

Terminou o serviço? Está aquele cheiro insuportável no banheiro? Insuportável para todos os outros, claro, motivo de orgulho para você, tudo o que você precisa fazer é certificar-se de ter em mãos:

– Sabonete. Não, não pode ser líquido, tem que ser o tradicional sabonete.

– Toalha ao alcance.

– E um bidê

O mais importante do bidê é o timming. Simplesmente você não pode enrolar, do contrário vão achar que você está gostando. Para não dar brecha para esse tipo de pensamento leviano sobre sua pessoa, ao sentar-se no bidê, prepare o sabonete e fique de olho na toalha. Ao começar o jato higiênico de água, comece a realizar a higiene com o sabonete. Certifique-se, muito rapidamente que tudo já está limpo e enquanto fecha a torneira, alcance a toalha.

O processo acima descrito não pode exceder 10 segundos. Sim, mais do que 10 segundos e você tá de sacanagem.

Você vai sair como um herói do banheiro. Pôs sua masculinidade em prática, como o bom lema da macholândia. Colaborou com o meio ambiente, pois não gastou papel, e o mais importante de tudo, saiu com a honra lavada e intacta. Você hoje é a prova da superioridade do macho na sociedade. Parabéns.

 

Grau de dificuldade: 9

Experiência adquirida: 6

Grau de satisfação: 9

 

E jamais se esqueça: Macho que é macho não precisa pôr a masculinidade à prova, tem que pôr a masculinidade na prática.

 

Um abraço e até a próxima.

 

W.B

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s