Cul-de-Sac

– É isso e ponto! – disse ela

– Máquê?! Como assim Maria Amélia? Como é que você pode fazer isso comigo? – O marido, respondendo.

-Não só posso, como fiz. Seu bunda-mole (Licença de narrador, não sei se tem ou não hífen, mas ficou bem mais legal com hífen)

Maria Amélia continuava:

– Você fica aí, deitadão nesse sofá, todas as noites, esperando o boa-noite do Bonner e da Fátima, depois vai tomar banho, bota um pijama e volta pra cama. Esperava o quê? Que eu fizesse o mesmo?

– Mas é que eu nunca imaginei que você fosse capaz de fazer isso, não comigo. Poxa Maria Amélia, 25 anos de casamento, você não respeita nada disso?

– Claro que eu respeito, eu também te amo. Mas eu quero que você entenda que isso foi porque eu estava me sentindo sozinha, passava o dia inteiro esperando você, e quando você chegava, sempre chegava bufando, cansado, e fazia tudo aquilo que eu falei…

– E? E?

– E por isso eu comprei esse maldito vibrador! Pra ter o que fazer enquanto você fica se ocupando com outras coisas

-Meu deus Maria Amélia, jamais imaginaria isso de você

-Convenhamos meu amor: Mais imaginável comigo do que com você. A não ser que você…

– A não ser que você o que Maria Amélia, A não ser que você o que Maria Amélia????!!!!!

 

Nossa adorável classe média.

Beijos e abraços do W.B

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s