Há exatos 40 anos

Um eclipse tomou conta das ruas. Onde antes o Sol aquecia e alegrava, agora a sombra tomava conta. Um sombra fria, implacável, cruel. Se antes passeávamos alegremente por praças, entre carros e avenidas. Se antes tomávamos nosso pingado com um pão na chapa pelas manhãs. Se antes a cerveja era gelada e os minutos embalavam as conversas. Se antes vivíamos, agora sobrevivíamos.

Não sabias que hora meus filhos voltariam para casa. Por sorte, voltariam. Quantos foram os meus irmãos que jamais voltaram? Quantos foram os irmãos que saíram atrás de um mundo melhor e jamais voltaram?

Quantos pais e mães que precisaram tirar férias? Quais aqueles que nunca voltaram?

A escuridão foi implacável com meus irmãos que tinham mentes iluminadas.

Persistia, proibia, condenava, julgava. Matava.

Quantos irmãos, irmãs, pais, mães. Quantos, enfim, filhos dessa pátria jamais voltaram para casa?

Me desculpe, mas estava escuro demais para ver.

 

Até a próxima.

W.B

O último que sair, apague a Luz.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s